erros de fluxo de caixa

Instituir e controlar um fluxo de caixa da maneira correta pode ser decisivo para a gestão do seu negócio. Porém, existem alguns erros que podem prejudicar a eficiência dessa poderosa ferramenta financeira.

Neste post, você vai conhecer os maiores erros de fluxo de caixa das pequenas e médias empresas (PMEs). Quer descobrir como evitá-los na sua organização? Então confira:

Não entender exatamente o propósito do fluxo de caixa

Apesar do nome, o fluxo de caixa não deverá contar somente com os recursos da empresa que estão disponíveis em caixa, mas sim todos os lançamentos previstos da sua operação.

Para o bom controle do fluxo de caixa, também devem ser considerados por exemplo, o capital disponível e previsto em contas-correntes e aplicações de alta liquidez, já que esses valores podem ser facilmente transformados em dinheiro e utilizados em caso de necessidade.

Além disso, outros dois elementos têm importância essencial no fluxo de caixa. O primeiro deles é representado pelas entradas, ligadas aos recebimentos diversos que sua empresa pode ter. Já o segundo diz respeito às saídas, como o pagamento de salários, pagamento de fornecedores entre outros desembolsos, que também devem ser reconhecidos.

Tanto entradas quanto saídas devem ser informadas independentemente de seu valor — isso é fundamental para que o fluxo de caixa que reflita a realidade da empresa.

Não atualizar diariamente o fluxo de caixa

Quando o assunto é conhecer a realidade financeira da empresa, nada pode atrapalhar mais do que a falta de atualização do fluxo de caixa. Assim, deixar de inserir e conferir os valores de caixa pode fazer com que o seu fluxo perca todo o seu propósito.

Para evitar esse erro, é preciso estabelecer uma rotina de atualização do fluxo de caixa. O procedimento deve ser feito diariamente com a conferência de todos os valores, envolvendo as suas disponibilidades e registrando o impacto gerado em suas finanças.

Não criar categorias

O fluxo de caixa, além de permitir a organização financeira de sua PME, ainda pode ser uma excelente ferramenta gerencial, e ignorar isso poderá prejudicar a boa gestão da sua organização.

Para evitar esse erro é preciso, além do entendimento do fluxo de caixa e da sua atualização diária, o máximo de detalhamento possível na hora de contabilizar as receitas e despesas. Considere o uso de sistemas inteligentes, que auxiliem e tornem o processo de elaboração e análise mais rápido e seguro.

Após reconhecer suas entradas e saídas de forma detalhada, devem ser criadas categorias tanto para os valores recebidos quanto para os pagamentos. Isso lhe dará transparência total sobre como o dinheiro de sua empresa está sendo gasto e de onde ele esta vindo, permitindo otimizar meios de recebimento e cortar ou substituir alguns gastos.

Contabilizar valores ainda não disponíveis

É muito comum que as empresas recebam e paguem a prazo. No entanto, o reconhecimento desses valores como valores já disponíveis, poderá desconstruir totalmente seu fluxo de caixa e o entendimento sobre a realidade da sua empresa.

Tanto as entradas quanto as saídas de dinheiro relativas a parcelamentos devem ser projetadas para momento de sua ocorrência. Em um pagamento feito em três parcelas, por exemplo, o valor deverá ser lançado em sua mensalmente, e não de uma única vez.

Também é preciso prestar atenção a outro erro comum nesse contexto: os cheques pré-datados, tanto os recebidos quanto aqueles utilizados para pagamento de contas de sua empresa. Assim como ocorre com o pagamento a prazo, os cheques só devem ser contabilizados em seu fluxo de caixa quando forem descontados ou recebidos em sua conta bancária. Ou seja, nunca lance como valor presente, créditos e débitos futuros.

Como você pode ver, o fluxo de caixa é uma excelente ferramenta que auxilia na organização de suas finanças e fornece dados valiosos para o seu processo de direcionamento do seu negócio. Por isso, revise sua operação financeira e garanta que esses erros de fluxo de caixa sejam evitados!

Como anda o seu fluxo de caixa? Todo organizado? Deixe o seu comentário e compartilhe suas experiências conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *